Antes de mais nada: quem faz entrar em campo Ramiro para terminar com quatro volantes um jogo em casa que vinha dominando merece todo e qualquer castigo. Ponto. Agora vamos adiante.

Mais dois pontos perdidos. Essa é a sensação depois do empate de ontem. Mais dois pontos que vão fazer muita falta no somatório final. Não interessa se o Atlético é um bom (ou muito bom) time, o fato é que ontem, na Arena, o Grêmio dominou o jogo todo e não teve competência para definir a vitória. Mais uma vez, como já acontecera quarta passada em Curitiba, de onde já deveríamos ter voltado classificados no jogo de ida da Copa do Brasil, o Grêmio abusou da incompetência na hora de decidir o jogo e, dessa vez, sofreu um amargo castigo.

Verdade que as chances desperdiçadas ontem não foram tão claras quanto as de quarta passada, onde o time perdeu três gols cara a cara com o goleiro adversário. Mas, em compensação, acredito que o domínio sobre o adversário, o volume de jogo, foi  maior. Até o fatídico gol do Robinho, o Grêmio não tinha permitido nada ao Galo. Verdade também que, a partir dos 25 minutos da segunda etapa, o time voltou a abusar da falta de objetividade (talvez pelo claro cansaço do Douglas), e começou a troca de passes que levavam a lugar nenhum, a não ser à entrega da bola ao adversário. Verdade, ainda, que chega a ser quase deprimente a falta de alternativas de ataque diante da ausência do Éverton, nosso único reserva confiável na parte ofensiva.

Mas também não é menos verdade que o Grêmio tinha o jogo dominado e não era ameaçado de fato pelo adversário. Diante dessas circunstâncias, me pergunto: porque fazer entrar o Ramiro? É incrível o fetiche que, não apenas o Roger, mas todos os treinadores tem por esse jogador. Ramiro não joga NADA em no mínimo quatro posições, e por isso, por esse desprendimento, essa INÚTIL POLIVALÊNCIA, parece encantar técnicos e direção, tanto que há pouco renovou por mais três anos (mais três anos de ENGANAÇÃO). E foi exatamente pelo lado que ele entrou para cobrir que saiu a jogada do gol atleticano. A bola pune.

Outra: até quando a insistência com o patético Henrique Almeida? Esse jogador, cuja contratação parece ter ocorrido mais  para afrontar o co-irmão do que por qualquer outro motivo, não jogou absolutamente nada desde que chegou. NADA! Briga com a bola. E apanha. Já que perdemos Bobô (conseguiram com que ele saísse), que se dê uma chance ao jovem Batista, não pode jogar menos que Henrique Almeida, no máximo será tão ruim quanto. Vamos arriscar. Será que não não ninguém no vestiário capaz de cobrar o Roger pelas substituições cretinas como as de ontem?!

Agora, dito isso, seria injusto não reconhecer que o Grêmio jogou MUITO BEM ontem. Luan, Everton, Douglas e Maicon foram excelentes! Não é fácil dominar um time da qualidade do Galo. Mas não ganhamos. De novo, na hora decisiva, fraquejamos. Tivesse vencido (e a vitória esteve na nossa mão), teríamos ultrapassado o próprio Atlético e, com uma eventual vitória contra o Botafogo, assumiríamos a vice liderança, a dois pontos do Palmeiras. Agora, com uma (improvável?) vitória contra o Foguinho, ainda assumiremos essa posição, mas quatro pontos atrás do líder. E eu não quero ser segundo, quero ser campeão, chega de brigar por vagas que ali adiante não resultam em nada (vide a série  fracassos nas últimas Libertadores)! E acho que temos time para isso. Se não for pela nossa qualidade, pela falta de qualidade também dos outros. Esse é o melhor Grêmio dos últimos anos, continuo achando isso apesar das críticas! Mas temos que parar de fracassar no hora “h”! Porque o Palmeiras é líder, e não sai dali? Porque ganha fora! Se quisermos brigar a sério pelo título, temos que necessariamente passar por cima dessa dificuldade! Temos que ganhar longe da Arena a não deixar escapar pontos ganhos como o de ontem!

 

 

About The Author

2 Responses

  1. Marcelo Leal

    Boa Tarde!!!!! Não acho que o Roger seja um treinador imune as críticas, mas ontem apesar da entreda de Ramiro não acho que seja culpa do treinador o empate. Pois não tenho nenhuma dúvida que se o Roger tivesse outro armador ao menos parecido com o Douglas ele o teria colocado em campo ao invés do Ramiro.
    Não adianta falar do Lincoln, ele ainda não está pronto, quantas vezes ele entrou e nada acrescentou? É um menino de muito futuro, mas acho que ainda não está maduro. Também acho injusto a crítica feita ao Henrique Almeida, com certeza não é nenhum craque, mas ainda não teve sequência para mostrar o que pode render, convenhamos que entrar sempre aos 30….35 min do 2° tempo tendo que resolver é complicado. Acho que o nosso treinador erra como todos os outros técnicos, só que com esse elenco que temos ele está tirando o máximo possível, basta comparar com os elencos dos times que estão acima de nós na tabela. O Grêmio tem elenco superior a qual desses times? Na minha opinião Roger faz um trabalho de primeiríssima qualidade, se a direção trouxesse reforços que realmente qualificasse o time, com certeza nós estaríamos ainda mais vivos na briga pelo título. Abs .

    Responder
    • ggmussi

      Bom dia, Marcelo!

      Bem, acho que os fatos se encarregaram de colocar algumas coisas no lugar. Lincoln não está pronto? Até concordo. Mas e o Ramiro, está? Não, e nem nunca estará. Sequência para o Henrique Almeida? Bem esses dois jogos contra Botafogo e Coritiba acho que foram suficientes…chega, né? Nenhum time merece o castigo de ter esse jogador escalado. Quanto à direção, concordamos plenamente, é a grande e maior culpada desse ano fracassado. Renova por mais três anos com Ramiro, assina contrato de quatro anos com Henrique Almeida (ano que vem jogará no Bahia com o Grêmio pagando seu salário), estende por mais dois anos o contrato de Marcelo Oliveira, traz esse Wallace, lateral absurdamente ruim, demorou muito para buscar zagueiros, não trouxe um atacante matador que está fazendo muita falta (aliás, deu graças a Deus pela saída do Bobô, que se não era o centroavante dos sonhos, ao menos era bem melhor do que esse Henrique Almeida). São muitos erros. Mas a eleição está aí, a começar pelo Conselho, espero que a torcida gremista dê a resposta a esse Presidente perdedor, fracassado e estelionatário eleitoral, pois se elegeu nas costas da “compra” da Arena que até agora não aconteceu. E, pela falta de ambição do Grêmio, já nem sei se é uma boa que aconteça, pois é sabido que o custo da Arena é alto e precisaria, para dar lucro, de um time que estivesse sempre disputando para ganhar, o que não é nem de longe a nossa realidade.
      Abs e MUITO OBRIGADO pelo comentário!

      Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.