Após a Copa do Mundo, muito se falou sobre o tal “legado da Copa”. Podemos aplicar isso no Internacional, que hoje tem o “legado de Argel”.

Ano passado, o Inter era um time ótimo na parte tática e deficiente na parte física com Aguirre. O uruguaio foi embora e chegou Argel. Este melhorou – e muito – a parte física, sendo essa sua grande arma. O problema com o agora antigo treinador sempre foi na parte tática.

A analogia é a seguinte: o Inter rompeu os ligamentos do joelho e Argel fez o curativo com band-aids. É claro que, um dia, esse curativo não serviria pra mais nada e, provavelmente, agravaria a situação do paciente. Foi o que aconteceu.

Falcão terá que dar uma direção para o Inter – em todos os sentidos (Foto: Divulgação/SC Internacional)

O time, agora comandado por Falcão, praticamente não consegue tabelar. Não finaliza, falta confiança, falta imposição, falta tudo. O Rei de Roma precisará de muitos utensílios médicos para fazer uma cirurgia imensa na estrutura do time. O band-aid não engana mais ninguém, e a recuperação tende a ser lenta e gradual.

Vai levar tempo pro Inter engrenar de novo. E talvez seja tarde demais.

About The Author

Henrique Chaparro

Diretor-geral dos sites QQD e Falando de Premier League. Criou o QQD em 2013 e não parou mais. Torce para Internacional acima de tudo e vai com a cara do Liverpool. No FIFA 17, gosta de jogar clássicos argentinos. Acredita que o rei do futebol é brasileiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.