Flamengo e Fluminense jogarão a 11ª rodada do Campeonato Brasileiro domingo, na Arena das Dunas – Natal/RN – cidade em que moro há pouco mais de um ano.

Como se sabe, os times que comandam o futebol aqui no Rio Grande do Norte são ABC e América, ambos na Série C, mas apenas este último desfruta da sofisticada Arena para comandar seus jogos.

E como manda o capitalismo, há a compra de jogos por parte da administração da Arena, a fim de obter lucro e proporcionar espetáculos além da Série C para o público natalense, quiçá do Nordeste.

Desde que o Flamengo jogou na Arena pela primeira vez, em 2014, torcedores criticaram veementemente a procura por ingressos por parte dos rubro negros, considerada maior torcida do Brasil e com grande força no Nordeste.

Os chamados “mistos” não são vistos com bons olhos aqui. Pelo contrário. Americanos e abecedistas criticam o fato de que o potiguar torce para os times do eixo, deixando de lado sua terra natal e consequentemente desvalorizando sua localidade.

Discordo totalmente desse pensamento. Qual o problema em torcer para o time que se identifica, aquele time que te fez chorar mesmo assistindo pela televisão, aquele que te fez passar noites de insônia na espera da grande decisão?

É o mesmo que dizer que um (a) potiguar não pode namorar um (a) carioca, paulista, capixaba, etc, pois temos homens e mulheres em abundância no nosso estado.

Se a própria constituição nos garante o direito de ir e vir, porque não o de torcer para o time amado?

Que cada um apoie seu time, vista sua camisa e balance sua bandeira. Seja lá de onde ele for.

Quem é fã de futebol sabe que a paixão pelo seu time não se mede em quilômetros…

Amor não tem geografia…

Imagem: Blog do Cosme Rímoli

About The Author

Acima de tudo rubro-negro. Se considera amante do jogo com a bola nos pés desde os 5 anos. Admirador de Messi, Romário, Petkovic, dos Culés, fã das provocações extracampo e da cerveja e bandeirões nos estádios. Estudante do 3º período de Jornalismo da UFRN.

Leave a Reply

Your email address will not be published.