Surge no Brasil um grande craque. Atende por Roberto Rivellino. É cria do Corinthians, de São Paulo, que vive com um jejum de 12 anos sem títulos. Pois aviso: é ele quem deve dar fim a este pernicioso período.

Sua habilidade impressiona. É dono de um chute poderosíssimo, o que rende a ele o apelido “patada atômica” desde pequeno. É bem verdade que o jovem oriundo do CA Indiano ainda atua na base do clube, mas já é hora de levá-lo ao grupo profissional. Mal posso esperar para ver a dupla que o garoto formará com Flávio.

(Foto: Arquivo Folhapress)

(Foto: Acervo Folhapress)

Pelé é protagonista e leva duas Copas do Mundo nas costas, já renomado. Conquistou três Campeonatos Brasileiro (deve conquistar o quarto ainda este ano), quatro Paulistões, duas Libertadores e duas Copas Intercontinentais. Tornou mítico o número 10 e é o grande ídolo da nação. O ano é 1964, mas está chegando, na minha visão, um homem que envergará com imensa justiça a camisa 10.

Pelé ou Rivellino? O tempo dirá quem foi melhor.

About The Author

Henrique Chaparro

Diretor-geral dos sites QQD e Falando de Premier League. Criou o QQD em 2013 e não parou mais. Torce para Internacional acima de tudo e vai com a cara do Liverpool. No FIFA 17, gosta de jogar clássicos argentinos. Acredita que o rei do futebol é brasileiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.