O Palmeiras foi eliminado da Libertadores. Essa notícia é triste, constrangedora e todo torcedor gostaria que fosse mentira. Mas, infelizmente, a equipe sucumbiu aos próprios erros e a falta de experiência do plantel que disputou a competição.Nenhum palmeirense está feliz, pois uma eliminação é muito difícil, e é ainda pior vencer de forma concisa o seu jogo e mesmo assim sair derrotado.

Para os mal informados ou os que já estão esquecendo da partida, o que eu acho muito difícil de acontecer, o Palmeiras conseguiu ganhar seu jogo contra o uruguaio River Plate, por 4×0, no entanto, a eliminação ocorreu devido ao triunfo do Rosário Central diante do já classificado Nacional, por 2×0. A classificação alviverde só se daria caso os uruguaios vencessem os argentinos.

SÃO PAULO, SP - 14.04.2016: PALMEIRAS X RIVER PLATE URU - O jogador Allione, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CA River Plate, durante partida válida pela sexta rodada da fase de grupos, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Allione foi o destaque da partida com dois gols. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Os culpados por esta eliminação são  diversos, contudo, alguns deles, felizmente, foram afastados ou demitidos. Acredito, que o ex-treinador Marcelo Oliveira tem grande parcela de culpa nessa eliminação, porque quando ele estava no comando palmeirense aconteceram dois jogos em que o Palmeiras perdeu pontos decisivos. Trata-se de River Plate 2×2 Palmeiras, além da derrota em casa, por 1×0, diante do Nacional. Não que  Marcelo fosse um treinador horrível, bem longe disso, mas ele insistiu em muitas opções erradas e demorou a se dar conta.

Outro que foi lento em tomar decisões foi o presidente Paulo Nobre, pois ciente da situação caótica a qual o clube enfrentava, ainda insistia no antigo treinador. A mudança só veio a partir do returno do grupo da Libertadores, e nesse momento a situação do Palmeiras já  era bastante complicada. Os jogadores não podem ser isentos de culpa, mesmo com a ótima sequência que o time vem tendo, são cinco partidas sem derrota, muitos. atletas que estão bem agora, estavam apáticos em campo nos jogos que decretaram a exclusão na Libertadores.

SÃO PAULO, SP - 14.04.2016: PALMEIRAS X RIVER PLATE URU - A torcida da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do CA River Plate, durante partida válida pela sexta rodada da fase de grupos, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Torcida fez um grande espetáculo nas arquibancadas, em nenhum momento deixou de apoiar. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Mesmo com a eliminação, há pontos positivos para se comentar. O Palmeiras, até o momento, vai terminando a competição como melhor ataque e com a terceira melhor campanha entre os clubes brasileiros, mesmo já tendo terminado sua participação no torneio. Essas informações não acabam com a tristeza do torcedor, mas podem trazer um pouco de esperança para o que resta em 2016.

O técnico Cuca vem dando cara nova ao time, percebe-se uma organização da equipe em sair jogando, na criação de jogadas e na marcação. A volta de Cleiton Xavier na partida de quinta trouxe um pouco de esperança à torcida, o meia não atuava desde agosto do ano passado, e teve boa atuação em seu retorno aos gramados. Outros nomes que vem se destacando nos últimos jogos são: Thiago Martins, Egídio, Gabriel e Alecsandro.

SÃO PAULO, SP - 14.04.2016: PALMEIRAS X RIVER PLATE URU - O jogador Egídio, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CA River Plate, durante partida válida pela sexta rodada da fase de grupos, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

O lateral Egídio voltou a jogar bem, foi dele o primeiro gol contra o River Plate.(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Portanto, agora é a hora de lamentar a eliminação. Mas, a partir de segunda, quando o Palmeiras enfrenta o São Bernardo pelas quartas de final do Paulista, o foco será o torneio regional. E logo após o término dessa competição, com o título de preferência, virá o campeonato Brasileiro, o qual o Verdão não vence desde 1994 e a Copa do Brasil, a qual o objetivo será ser campeão novamente.

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.