O duelo, na Argentina, contra o Rosário Central deixou o Palmeiras em uma situação complicadíssima. O empate por 3×3 foi sofrido e emocionante do começo ao fim, pois houve pressão da torcida, reviravoltas no placar, erros da arbitragem e falhas de ambas as defesas.

ROSARIO, ARGENTINA - 06.04.2016: ROSARIO CENTRAL X PALMEIRAS - O jogador Jean, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do CA Rosario Central, durante partida válida pela quinta rodada da fase de grupos, da Copa Libertadores, no Estádio Gigante de Arroyito. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Pressão grande no Estádio Gigante de Arroyito. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Coube a Gabriel Jesus chamar a responsabilidade do jogo, ele fez uma de suas melhores partidas pela equipe profissional. O jogador marcou dois gols, chutou bola na trave e infernizou a defesa canalla, no entanto, perdeu a cabeça e foi expulso por agredir o adversário, faltou experiência para o jovem que entrou na famosa catimba argentina. O técnico Cuca entrou com um esquema novo, 3-5-2, o qual a marcação ofensiva funcionou bem, contudo, a defesa falhou em jogadas de bola parada, os três gols do Rosário foram assim, as quais foram originadas de faltas bobas.

A arbitragem novamente influenciou de maneira negativa na partida. Acredito que o equatoriano Roddy Zambrano deixou de marcar faltas claras, marcou um pênalti inexistente para o Rosário e deixou de expulsar o jogador que agrediu e foi agredido Gabriel Jesus. A penalidade que foi convertida pelo artilheiro Marco Ruben colocou os canallas na frente do placar, mas Lucas Barrios entrou na segunda etapa para empatar a partida e manter o Palmeiras vivo na competição.

ROSARIO, ARGENTINA - 06.04.2016: ROSARIO CENTRAL X PALMEIRAS - O jogador Lucas Barrios, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do CA Rosario Central, durante partida válida pela quinta rodada da fase de grupos, da Copa Libertadores, no Estádio Gigante de Arroyito. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Lucas Barrios marcou seu 2º gol em 2016. (Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Com o empate de 2×2 entre os uruguaios River Plate e Nacional, o Palmeiras mantém as esperanças renovadas. Contudo, a chance de classificação é bastante complicada, pois não depende das próprias forças. A rodada final do grupo 2 ocorrerá no dia 14/04 e o Verdão além de ganhar do River por um placar superior à 2×0, tem que torcer para uma vitória do Nacional contra os argentinos.

 

 

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.