Em todo início de temporada, o torcedor flamenguista se pergunta se o time vai repetir a proeza de 2009 ou ao menos beliscar uma vaga para Libertadores via Copa do Brasil ou G4. Mas a expectativa quase nunca é a realidade que se concretiza, principalmente nos últimos anos, em que as únicas conquistas foram a Copa do Brasil na base da raça e alguns Cariocas.

Pois bem. 2016 não poderia ser diferente, principalmente por três novos fatos que listamos, que merecem maior atenção no Clube da Gávea.

O descansado Muricy

Projeto Muricy 2016

(Foto: Divulgação)

 

A diretoria fez uma aposta – que pode ser chamada de segura – em Muricy Ramalho para comandar a reconstrução do elenco rubro negro. Cabe ressaltar que o experiente e vencedor treinador vem de um “ano sabático”, estudando e descansado, onde certamente tratou de sua saúde e psicológico sobrecarregados dos vários anos de profissão exercida de maneira intensa.

Além disso, vale a lembrança de que o treinador, em conjunto com a diretoria, pretende implantar uma filosofia tática em todas as categorias do clube. Ideia audaciosa e inspirada no Barcelona, segundo o próprio Muricy. Para os mais pessimistas, pode soar ridículo ou fantasioso. Entretanto, pensar grande é uma das obrigações dos clubes grandes, caso contrário, não o seriam.

A estrela

Frederico Mancuello

O escolhido para ser a contratação do ano foi Federico Mancuello, excelente meio campista que jogou por vários anos no gigante argentino Independiente de Avellaneda. Você, flamenguista, que nunca viu o rapaz jogar, não se engane. Ele não é o camisa 10 esperado desde a saída de Petkovic. Porém, trata-se de um jogador dinâmico, meio campista box-to-box com bons atributos técnicos, inteligência e um bom arremate de fora da área. Certamente, será um dos titulares absolutos de Muricy, tanto pelo talento, quanto pelo grande investimento feito pelo Flamengo (12 milhões de reais por 90% dos direitos econômicos e 3 anos de contrato).

Veja abaixo um compilado dos lances do argentino:

Os novos coadjuvantes contratados e remanescentes

flamengo 2016

(Foto: Reprodução/Notícias Fla)

Não é só de contratações impactantes que vive o futebol. O Flamengo fez contratações pontuais para reforçar o gol, a zaga, as laterais e o meio-campo. Atenção para o goleiro Alex Muralha (ex-Figueirense), o lateral-direito Rodinei (ex-Ponte Preta), o veterano zagueiro Juan (ex-Internacional) e o volante Willian Arão (ex-Botafogo e xodó de Muricy nos primeiros treinamentos).

Além desses, especula-se a vinda de mais um zagueiro, provavelmente do mercado sul-americano, para que seja o xerife e divida a responsabilidade com Juan.

Por último, não podemos esquecer de quem já estava por lá na virada do ano. Bons valores como o goleiro Paulo Victor, o jovem lateral-esquerdo Jorge, os meias Alan Patrick e Ederson (que passa por uma adaptação física para evitar futuras lesões) e os atacantes Paolo Guerrero, Emerson Sheik e Marcelo Cirino. Todos podem render muito mais do que renderam em 2015.

A expectativa da torcida está alta. A vitória do Flamengo sobre o Atlético Mineiro (com o fim da seca de Paolo Guerrero) é um indício do que pode vir pela frente.

A esperança do flamenguista é que o time tenha aprendido com as péssimas atuações contra Ceará e Santa Cruz na pré-temporada e alce vôos mais altos em 2016. A sorte está lançada.

About The Author

Carioca, flamenguista e advogado. Perdidamente apaixonado por jornalismo esportivo de qualidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.