Inter e Sport medem forças no Beira-Rio, neste sábado, revivendo um resquício de rivalidade criada no já longínquo ano de 2008. Eliminado na Copa do Brasil daquela temporada para o Sport, o Colorado via uma boa oportunidade de virar a página contra o mesmo adversário, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro, ainda em sua fase inicial, no Beira-Rio. No dia 31 de maio de 2008, gaúchos e pernambucanos voltavam a se enfrentar depois de protagonizarem dois emocionantes duelos pela Copa do Brasil – mais tarde, o Sport viria a ser campeão sobre o Corinthians.

O que poucos sabiam é que aquela noite fria, típica do inverno gaúcho, representaria também um final de ciclo no Internacional. O que até então era apenas boato virou realidade logo após o jogo: depois do empate em 1×1, o técnico colorado Abel Braga anunciou sua saída do comando técnico do clube, seduzido por uma tentadora proposta do Al-Jazira, dos Emirados Árabes.

E o jogo teve, de fato, um clima de fim de festa. Logo aos 5 minutos, Alex, que viveu naquele 2008 sua melhor temporada da carreira, abriu o placar em um belo chute rasteiro de canhota. Depois disso, o Inter pouco fez em campo. E ainda sentiu na pele os sórdidos reflexos da chamada “lei do ex”, quando um antigo jogador do próprio clube, agora vestindo uma camisa rival, castiga a velha casa. O vilão tinha nome: Leandro Machado.

Aos 12 minutos do primeiro tempo, o centroavante Leandro Machado posicionou-se acertadamente na segunda trave e só teve o trabalho de empurrar a bola que se ofereceu a ele depois de um escanteio desviado no primeiro poste. Demonstrando gratidão, evitou comemorar o gol contra o clube que lhe projetou para o cenário do futebol nacional e internacional. No Beira-Rio, Leandro surgiu em 1994 e ficou até 1996, antes de ser vendido ao futebol da Espanha. Em 2001, retornou ao Inter e jogou uma temporada, antes de ir para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, em 2002.

No fim, o Inter ainda teve de se contentar com o empate. Com um a menos durante quase todo o segundo tempo – o zagueiro Sidnei recebeu cartão vermelho logo aos 7 min -, o Sport foi quem mais esteve perto de balançar as redes pela segunda vez.

Escalações:

Inter: Renan; Índio, Sidnei, Marcão; Adriano (Gi Paraná), Edinho, Andrezinho (Ricardo Lopes), Guiñazu, Alex, Ramon; Nilmar (Iarley). Técnico: Abel Braga.

Sport: Magrão; Luisinho Netto (Diogo), Igor, Durval, Dutra; César (Enílton), Éverton (Luciano Henrique), Sandro Goiano, Fábio Gomes; Carlinhos Bala e Leandro Machado. Técnico: Nelsinho Baptista.

Reveja os gols do empate:

 

 

 

 

 

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.