Que alívio, torcedor! QUE alívio! Eu pensei que o Corinthians ia ganhar mais uma no rabo ou na arbitragem do Inter, mas hoje não. E ainda bem, né. Vitória suada, na raça e que lembra muito o Inter do Abel no final do Brasileirão do ano passado. Vamos ter que manter essa garra até o final.

Ontem, um recorde: conseguimos ser assaltados em menos de três minutos. Isso só acontece com o Inter. Menos mal que, depois, um pênalti não foi marcado pra eles também – todo mundo disse que foi, mas eu não consegui ainda ver um replay decente. Ah, e como sempre o Corinthians abriu com um gol cagado. Chute que bateu até na mãe do Paulão antes de entrar, e é sempre assim essa zica com os paulistas.

O Inter não jogou tão bem assim no primeiro tempo, mas ainda assim era melhor na partida. E o gol foi merecido não só pelo que o Inter fez no jogo, mas por todos os últimos insucessos contra o Corinthians. Era um aviso: hoje não. Porque, pra falar a real, a etapa inicial foi uma piada. Os dois times entregando bolas no meio-campo, quase ninguém fazendo nada… Tinha horas que, no ataque, era Valdívia, Alex e Vitinho contra seis defensores do Corinthians. E >ninguém< aparecia pra receber bola. E é como diz o ditado (e um torcedor que tava do meu lado no estádio): mexe bem quem escala mal. A entrada do Lisandro foi crucial pra melhora no primeiro tempo.

Sobre a etapa final, o Inter teve muita sorte de o Corinthians não ter feito quase nada. Sério, não estamos jogando tão bem assim. Argel conseguiu dar garra e raça pro time (menos pro Vitinho), mas o jogo não tá bonito. Não consigo mais ficar tão confiante antes de um jogo como eu ficava antes. Tudo bem, são três vitórias seguidas nos últimos três jogos. Mas foram três vitórias com um gol de diferença e com um sofrimento gigante. Vitinho tá pedindo banco, e acho que o Lisandro pode pegar a vaga dele em seguida.

O time tá tão louco que o Paulão decidiu virar Damião por um dia. Os consagrados dribles de caneleiro do nosso saudoso centroavante ressurgiram ontem no Beira-Rio. Meia-lua e FINESSE TAPA pro Valdívia no meio da área, que afundou a cara do Cássio na rede. Aleluia, irmãos! A zica não teve vez ontem.

Foto: Alexandre Lops/Divulgação

O amigo Felipe “Marcelo Tas” Cunha fez uma projeção do Inter pro G4, que pode deixar a gente bem otimista.

“Projeção atual para 4º vaga do G4: 63 pts.
Faltam 23 para o Inter, temos 40.
Pontos em disputa: 36.
Para chegarmos nesta pontuação, será necessário aproveitamento de 64% nestes 12 jogos restantes.
Jogamos 6 em casa, e 6 fora. Se vencermos todos em casa (difícil), são 18 pontos.
Faltariam 5 pontos para buscarmos em 6 jogos fora de casa.
Enfrentamos GALO, FLA e SANTOS fora de casa, três adversários muito complicados. Os outros adversários fora de casa teoricamente mais fáceis, são: Goiás, Chape e Flu.
Já em casa a tabela é bem mais favorável, o adversário complicado é o Grêmio e talvez o Cruzeiro na última rodada.

CHEGOU A HORA DE ESTICAR A CORDA!

Seguem os nossos jogos até o final da competição:
Internacional RS x Figueirense
Santos SP x Internacional RS
Internacional RS x Sport PE
Atlético MG x Internacional RS
Flamengo RJ x Internacional RS
Internacional RS x Joinville SC
Goiás GO x Internacional RS
Internacional RS x Ponte Preta SP
Chapecoense SC x Internacional RS
Internacional RS x Grêmio RS
Fluminense RJ x Internacional RS
Internacional RS x Cruzeiro MG”

Torcedor, é claro que dá! E será importantíssimo ganhar todos os jogos em casa. Com a ajuda do torcedor, essa tarefa fica mais fácil. Vamo Inter!

____________________________________

ALISSON: Nenhuma culpa no gol e, mais uma vez, segurou tudo. Acho que tô curado da síndrome de saída de gol que me assombrava no Beira-Rio. NOTA 7

WILLIAM: Às vezes ele dá umas viajadas, mas foi bem de novo, sobretudo na defesa. NOTA 6

PAULÃO: Me perdoa, Paulão! Gênio absoluto, nem a falha no gol apagou o lance genial dele. NOTA 7

RÉVER: Gol e uma atuação melhor que a última. Não que a última tenha sido ruim, é que ele vem numa boa crescente mesmo. NOTA 7

ERNANDO: A melhor posição dele é no banco, mas pelo menos sabe quebrar galho na lateral. NOTA 6

DOURADO: Deus. Joga de terno. Absoluto. E a EA Sports ainda comete a heresia de dar overall 72 pra ele no FIFA. NOTA 8

NILTON: Outro que vem numa boa crescente. Um dos craques do jogo ontem. NOTA 7

WELLINGTON: Bateu cartão e foi embora. Nem tava jogando mal, mas, taticamente, era importante a substituição. NOTA 6

ALEX: Raça de sempre e deixou muitos na cara do gol. Não ficou devendo ontem. NOTA 7

VITINHO: Que raiva que eu tenho desse cara, puta que pariu. Ele joga bem, tem muita habilidade, mas é uma LESMA. Com 5 opções de passe, vai pra jogada individual, sai correndo, dá um bico pra Lua ou faz tudo isso num só lance. Depois não sabe porque ficava fora do banco com o Aguirre. NOTA 4

VALDÍVIA: El PokoPika. Correria, vontade e gol. Merece descansar sábado pra voltar com tudo contra o Palmeiras. NOTA 7

LISANDRO LÓPEZ: Ele é um cara muito inteligente e importante taticamente. Além disso, desperdiça pouco dentro da área. Ontem, o lado tático dele foi mais importante. NOTA 6

RAFAEL MOURA: Esse cara é um mestre. Entrou pra segurar a bola, dar chapéu e rolar que nem uma baleia orca. NOTA 5

SILVA: Jogou pouco tempo, mas deu pra ver ele tirando uma bola de sola. Me agradou. NOTA 6

ARGEL: O pensamento de três volantes nem foi tão ruim, mas começar com Lisandro talvez fosse melhor. Mexeu bem na hora certa e vai ganhar uma nota boa por causa disso. NOTA 7

About The Author

Henrique Chaparro

Diretor-geral dos sites QQD e Falando de Premier League. Criou o QQD em 2013 e não parou mais. Torce para Internacional acima de tudo e vai com a cara do Liverpool. No FIFA 17, gosta de jogar clássicos argentinos. Acredita que o rei do futebol é brasileiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.