Nascido na Argentina em 1976, Mauro Camoranesi iniciou sua carreira no modesto Aldosivi (clube que disputa a primeira divisão no campeonato argentino pela primeira vez em 2015). Camoranesi possuía avós Italianos, o que possibilitou a escolha pela nacionalização no país europeu, permitindo-o atuar pela Azurra.

Atuando no continente europeu, foi destaque por muitos anos na Juventus, sendo um ótimo jogador e com nacionalidade Italiana, conseguiu garantir sua vaga na seleção e se tornou campeão mundial em 2006.

Aldosivi:
Iniciou sua carreira em 1994 pelo clube Argentino, mas as lembranças não são as melhores possíveis, atuando pelo clube argentino, Camoranesi tem como marca um dos momentos mais lamentáveis de sua carreira: Em 1994, numa partida contra a equipe “Alvorado”, o meia então desconhecido e ainda jovem, em um lance desleal acerta o lateral esquerdo Javier Pizzo (que estava prestes a assinar com o Racing), rompendo vários ligamentos do jogador, tendo cortado até a Artéria Femoral, fazendo com que o jogador encerasse sua carreira de forma antecipada. O Jogador perdeu 39% do movimento do joelho esquerdo, tentou um retorno ao futebol após três anos, jogou quatro partidas mas se tornou impossível a prática do esporte.

Veja a entrada de Camoranesi e a lesão de Pizzo:

Em 2010 Camoranesi foi condenado pela Câmara Cívil de Mar del Plata, pelo incidente com o Pizzo. Em 2012 a Suprema Corte de Buenos Aires confirmou a condenação, na sentença se confirmava que o atleta itálo-argentino teria de pagar 200 mil pesos (cerca de R$ 865 mil, na época) ao ex-lateral.

Argentina, Uruguai e México – O Início de Camoranesi
Em 1996 se transferiu para o Santos Laguna do México, jogou 22 partidas e marcou 8 gols. Começando sua carreira, e tendo destaque com apenas 20 anos, se tornava um jovem promissor. Teve uma rápida passagem pelo Montevidéo Wanterers em 1997. Não se acertou muito bem no clube uruguaio, o que levou o jogador retornar para jogar na Argentina, ao ser contratado pelo Banfield em 1997.

Atuando pelo clube argentino, marcou mais de 15 gols em duas temporadas, atraindo o interesse do Cruz Azul do México.

Retornando ao México, seu futebol ampliava e se tornava um jogador cada vez melhor. Em duas temporadas pelo Cruz Azul marcou mais de 30 gols em 80 jogos, tendo seu nome levado agora para Europa, atraindo o interesse de clubes italianos.

Verona
Seu bom futebol no Cruz Azul o levou para o Hellas Verona da Itália, em 2000. O Verona estava lutando contra o rebaixamento em 2001, Camoranesi foi um dos responsáveis por não deixar o clube conseguir o descenso. Sua rápida adaptação ao futebol europeu foi incrível, ganhando cada vez mais nome, mesmo em um clube de pouco destaque, Camoranesi conseguiu o interesse da Juventus.

Na outra temporada, em 2002, o Hellas Verona caiu de divisão, mesmo com o rebaixamento, a Juventus decidiu apostar em Camoranesi e o contratou.

Seleção Italiana
Após ficar fora da lista do mundial de 2002 pelo técnico Marcelo Bielsa, e já na Juventus, Camoranesi decidiu então naturalizar-se Italiano, pois acreditava que na Azzurra seu futebol seria valorizado. Dito e feito, em 2003 Camoranesi fora convocado pela primeira vez pela seleção então treinada por Marcelo Lippi.

Prestígiado pelo treinador, Camoranesi foi convocado para a copa de 2006 e se tornou titular após De Rossi ser suspenso. Com o título da copa sobre a França em 2006, Camoranesi teve a cabeça raspada pelos outros jogadores.
Se firmou na seleção e disputou também a copa de 2010.

Uma curiosidade a respeito de Camoranesi é que ele não cantava o hino italiano antes dos jogos, e se considerava 100% Argentino, mas sua dedicação e entrega perante a seleção italiana é mais que inquestionável.

Juventus 

Na Juventus, Camoranesi atuou por mais de 200 partidas, se tornou um dos principais meias do clube na última década, e marcou sua história: (Tetra) Bi* Campeão Italiano, Campeão da Série B, e duas vezes campeão da Super Copa da Itália.

Sua técnica e velocidade, com boas arrancadas e cruzamentos, conquistaram o torcedor da Juve: Em enquete realizada pelo clube na qual os torcedores elegeram os 50 maiores atletas da história do clube, Camoranesi ficou na lista. “Centenas de jogadores atuaram pela Juventus, todos em alto nível. Estou tocado, pois estar entre os 50 maiores atletas da história do clube, e sendo  especialmente eleito pelos torcedores, é o maior reconhecimento que eu jamais poderia ter tido.” Declarou em entrevista ao Site oficial do clube.

Ao todo, marcou 32 gols pela “La Vecchia Signora” em mais de 280 jogos. O jogador deixou a equipe em 2010 e s transferiu para o Stuttgart da Alemanha.

Camoranesi

Mauro Camoranesi – Um dos 50 maiores jogadores da história da Juventus.

Stuttgart
Se transferiu para o Stuttgart, assinou contrato de um ano, mas durou apenas seis meses no clube. Teve uma curta passagem com apenas sete jogos pela equipe Alemã.
Em 2011 Camoranesi retornava a argentina:

Lanus e Racing – A Aposentadoria de Camoranesi
Após 13 anos sem atuar por um clube argentino, o jogador assinava contrato com o Lanús, maior rival do seu ex-clube argentino Banfield. Pelo Lanús se tornou um dos principais jogadores, titular absoluto, Camoranesi obteve boas atuações mesmo aos 34 anos. O jogador possuía contrato até 2013, mas por questões econômicas, optou por se transferir ao Racing em 2012.

No Racing atuou continuamente até 2013. Porém em 2013 o jogador sofreu uma lesão no joelho que o impossibilitou de jogar de forma contínua a temporada. Em entrevista a Fox Sports no início de 2014, o jogador declarava a sua aposentadoria no meio do ano em decorrência da lesão e fim de contrato. Acrescentou que se tornaria técnico, e que já vinha se preparando para isso.

Treinador
Mauro Camoranesi iniciou sua carreira como treinador nesse ano de 2015, pelo clube Deportivo Tépi, do México. O clube mexicano disputa a segunda divisão do campeonato mexicano.

_______________________________________________________________________________

*Em 2006 a Juventus, Fiorentina e Lazio foram rebaixadas por ter se confirmado corrupção e armação de resultados entre as três equipes. A Juventus que havia ganhado os campeonatos de 2004 e 2005, perdeu os dois títulos. Camoranesi atuava pela equipe na época, como era tetra, com a perda passou a ser bi campeão.

 

 

About The Author