Nesse inconstante esporte denominado Futebol, muitas surpresas sempre aparecem, algumas positivas, outras nem tanto. Nele se tem tanto histórias de superação, de garra e conquista, quanto histórias dramáticas, infelizes e inacreditáveis. Jonathan Reis é um exemplo de atleta que parecia possuir um grande futuro, com glória pela frente, mas infelizmente tudo mudou, e sua história seria outra. O jogador que hoje possui 26 anos já foi ídolo da torcida do PSV, e atualmente está sem clube. Reis passou por acontecimentos pelos quais muitos jogadores passam e prejudicam a sua carreira: Grave Lesão e Dependência Química. Inicio de Carreira Iniciou sua carreira no infantil do Atlético-MG, em 2007 fora contratado pelo Real Caeté, time de empresário. Nesse mesmo ano, com 17 anos, ele foi contratado pelo PSV. Era difícil imaginar que com tão pouca idade o jogador iria se firmar titular tão cedo no clube holandês, ainda mais pelo tamanho e grandeza do clube. Mas com pouquíssimo tempo, no mesmo ano, fora buscado pelo treinador do clube, que desejava contar com ele no elenco principal. Glória na Holanda

Jonathan Reis com a camisa do PSV (Imagem/Divulgação)

No time do PSV com apenas 17 anos obteve muito destaque, destaque esse que o atuar na Champions League contra a Inter de Milão na temporada 07/08. Em entrevista para a ESPN, Jonathan Reis declarou ter sido uma grande emoção jogar contra Ibrahimovic, e que até hoje se lembra da emoção de ouvir o hino da liga, atuando na competição. Era idolatrado pela torcida, os torcedores levavam bandeira do Brasil no estádio, Jonathan Reis tinha tudo para possuir uma grande carreira, ainda que jovem, seu futebol estava acima do patamar de muitos jogadores considerados bons. Em dezembro de 2009, numa partida difícil pela Uefa Europa League contra o Sparta Praha, o brasileiro anotou o único tento da partida, classificando o PSV para as oitavas de final da competição.

http://www.youtube.com/watch?v=yMxv6k0AufI

O atacante marcou um total de mais de 16 gols nos campeonatos de base e profissional em sua primeira fase pelo PSV.

Drama nas férias Fechando o ano em alta e de férias, Reis viaja de volta para o Brasil. Em janeiro de 2010, o jogador se reapresenta ao clube holandês, atrasado cinco dias, apresentando muito desgaste físico, foi enviado ao consultório médico do clube, que atestou o uso de substâncias proibidas. O clube ofereceu ao jogador a chance de se reabilitar, mas Reis não aceitou a ajuda, o clube então decidiu romper o contrato com o jovem. Depois de voltar ao Brasil sem contrato com o clube holandês, o jogador percebeu que estava deixando uma possível carreira brilhante ir embora por seu vício em drogas, então decidiu se internar em uma clínica de reabilitação. Volta por cima e outro drama Reabilitado no mesmo ano, Jonathan recebeu outra chance pelo PSV. Voltou a jogar bola como nunca, marcou um hat-trick no rival Feyernoord, marcou oito gols em onze jogos. Mas numa partida do campeonato holandês contra a equipe do Roda JC, aconteceria algo que mudaria sua carreira para sempre: Uma grave lesão no joelho. Em uma trombada forte com o goleiro da equipe do Roda, o jovem brasileiro sofreu uma lesão feia que praticamente o impossibilitaria de jogar bola novamente. Segundo o jogador, ainda em entrevista pela ESPN, os médicos disseram que ele só teria 5% de chances de voltar a jogar futebol.

Vídeo da lesão de Jonathan. Imagens fortes.

Com a grave lesão, o PSV não quis arriscar e continuar com o brasileiro. Liberado pra buscar outra equipe, foi contratado pelo Vitesse, onde seu rendimento não foi o mesmo. Depois de três temporadas pelo novo clube, o atleta estava liberado para negociar com outros clubes. Retorno ao Brasil – Bahia, Mamoré e o campeonato amador Em 2014 foi contratado pelo Bahia, iniciou sua pré-temporada no clube baiano, mas não se firmou, e depois de 10 dias saia do clube. Depois acertou com o Mamoré, disputou a segundona do mineiro pelo Mamoré, marcou 10 gols, classificou a equipe para a elite do futebol mineiro. Nesse ano de 2015, o jogador disputou a maior competição de futebol amador do país, a Copa Itatiaia. Foi o artilheiro pela equipe do Brumadinho, e se sagrou campeão da copa. Passado anos, o problema das drogas talvez nem reflita tanto atualmente na carreira do atleta, após se reabilitar teve nova chance, uma pena que como tanto outros talentos, ele tenha tido uma lesão grave que atrapalhara gravemente no seu futuro. Com a carência de avançados na seleção brasileira, Reis, se não tivesse sofrido essa lesão, e mantido seu alto nível, seria uma grande aposta.

About The Author