anuncioeja

O Esporte Espetacular soltou uma matéria sobre o clássico hoje de manhã, com essa linda música do Milton Nascimento. Será por que?

“Maria Maria, mistura dor e a alegria”

Ah, não existe coisa melhor que vencer um clássico! Aliás, se levarmos em conta os últimos resultados, Galo X CEC já deixou de ser clássico a tempo. Agora é um jogo treino em que nós ganhamos sua grande maioria. Hoje não foi diferente. Ganhamos mais uma em cima da freguesia e aumentamos a sequência invicta para 11 jogos.

O jogo de hoje teve requintes de crueldade para quem possui problemas cardíacos. Aliás, a semana do jogo já foi tensa, por conta do chororô azul em jogar domingo.

O técnico Levir (ainda fazendo suas burrices) começou o jogo com o mesmo time de sempre, com Dátolo, Carlos, Luan e Pratto. Na preguiça que o Dátolo vêm jogando, a entrada do Guilherme é mais que imprescindível pro bom andamento do time. Mas ainda não enxerguei a tal da coerência dos número que ele tanto prega!

O time azul fez 1×0 no primeiro tempo, num lance casual de jogo. Depois, o Galo foi equilibrando a partida, chegando com mais perigo. A verdade é que a partida foi boa, com lances de perigo pra ambos os lados.

No segundo tempo, Guilherme entrou pra ser o homem do jogo. O cara joga demais. Nosso time com ele fica bem mais tático e vertical do que com o Dátolo no meio. Ainda não entendi porque ele não é titular.

Guilherme e Pratto, essa dupla ainda vai dar muitas alegrias para nós! Podem guardar isso. Tanto é que, depois que o Guilherme entrou, a bola começou a chegar no Pratto e ele guardou duas lá dentro.

O Urso é matador! Principalmente em clássico. Na Argentina, a imprensa de lá já falava que o cara era carrasco em clássicos argentinos. Para nossa sorte, ele agora é do Galo e vai marcar mais gols no time treme-treme.

O cara é matador mesmo!

O cara é matador mesmo!

Passamos para a final do Mineiro, esperando agora Caldense ou Tombense. Os dois times fizeram uma campanha sensacional neste campeonato e qualquer um dos dois será um adversário forte.

Preparem-se para uma semana inteira de choros, lamentações e acusações das moças com a arbitragem, com a FMF, com a Justiça do Trabalho e até com o Papa. Vão fazer um chilique típico delas, pra tentar “justificar” uma eliminação. Para nós, nada disso será importante, pois o freguês sempre tem a razão, não é verdade?

Aliás, o lado de lá tá tão desesperado, que durante a semana “incitaram à violência” com o Castellar Neto, presidente de FMF. Hoje, depois do jogo, pelo que vi no Twitter do Thiago Reis, agrediram o presidente delas. Lamentável não saber perder e partir pra violência.

Enfim, agora é focar na Quarta-feira, contra o Colo-Colo. Este jogo vale a vida do Galo na Libertadores 2015. Precisamos ganhar com 2 gols de diferença pra classificar, sem a ajuda de ninguém.

Na quarta falarei sobre a decisão de jogar no Horto e não no Mineirão. Até lá, vamos respirar e aguardar ansiosamente pelo jogo.

No mais, um abraço deste blogueiro que vos fala!

 

#MeuFreguêsÉ11 #EumaisOnzeJogosSemGanharDoGalo #EuSeiQueVocêTreme

 

rodapé qqd

About The Author