Na última temporada, o Palmeiras quase foi rebaixado, devido a isso, o presidente Paulo Nobre resolveu mudar. Mandou embora dirigentes, treinador, quase dois times inteiros, e contratou Oswaldo de Oliveira, Alexandre Mattos e 20 jogadores para essa temporada.

Porém, algo ficou do passado no time, além do aprendizado. O zagueiro Lúcio, campeão do mundo pela Seleção Brasileira, ainda tem contrato até dezembro e recebe pelo Palmeiras, porém, foi impedido de treinar com os jogadores. O atleta afirmou que se arrependeu em voltar ao Brasil, pois vem sofrendo para se manter em um clube por aqui.

Segundo Lúcio, seu empresário entrou em contato afirmando que não precisaria se reapresentar ao Palmeiras no início da temporada, que isso teria vindo da diretoria do Verdão. Lúcio não recebeu uma satisfação, uma explicação, apenas foi afastado e ainda recebe do clube.

O jogador afirma que ainda recebe mais de R$ 200 mil, porém, para ficar em casa, sem atuar com a camisa do Verdão nesta temporada. Mesmo sem clube, o zagueiro não pensa em se aposentar, onde continua treinando forte, no caso de pintar uma oportunidade de defender um novo clube.

Pensando seriamente, o que a diretoria do Palmeiras fez com Lúcio, zagueiro respeitado na Alemanha, campeão do mundo com a Seleção Brasileira, foi molecagem. O jogador alega que se a diretoria fosse limpa com ele, afirmando que ele não faria parte dos planos para a próxima temporada, poderia se preparar e correr atrás de outro clube, porém, a diretoria fez tudo ao contrario. Hoje paga caro para não jogar.

About The Author